5 Dicas Para Sair da Casa - Síndrome Da Cabana - blog de psicologia Melkberg - Síndrome da Cabana - sintomas - controle - rotina - saúde mental - dicas - ansiedade - sair de casa

5 Dicas Para Sair de Casa – Síndrome Da Cabana

Como já vimos aqui no blog, a Síndrome da Cabana é um fenômeno natural e psicológico devido a longos períodos de isolamento social, porém seus sintomas provocam muito angústia e a Síndrome da Cabana pode até desencadear ou já estar associada a algum transtorno de ansiedade ou de humor depressivo. Indicarei cinco dicas que podem ser aplicadas por você sozinho para aliviar os sintomas. Lembrando que é sempre desejável procurar ajuda psicológica.

SÍNDROME DA CABANA

5 DICAS PARA SAIR DE CASA

1 Respeite seu tempo

Como a Síndrome Da Cabana não é um transtorno psicológico, e sim uma condição emocional natural causada pelo confinamento. Quebrar bruscamente seu ritmo, se autojulgar como inferior e comparar seus sentimentos e comportamentos com os de outras pessoas pode dificultar a saída desse quadro ou até mesmo agravar os sintomas. Seja gentil consigo, toda mudança leva um tempo, um passo de cada vez.

2 Se recompense a cada pequeno passo

A dessensibilização sistemática é uma técnica utilizada pela Terapia Cognitivo Comportamental e consiste em diminuir uma condição com doses mínimas e crescentes. Desse modo, quando for sair de casa, primeiramente, priorize metas curtas, caminhe em direção apenas onde se sentir confortável e aos poucos, aumente seu percurso. Depois, prolongue a duração do passeio e, resolva algum compromisso fora de casa. No fim de cada tarefa cumprida, se recompense fazendo alguma atividade que lhe proporcione prazer, assim seu cérebro associa um ganho a cada tarefa cumprida e com o passar do tempo, fica mais tranquilo realizar todo o processo para sair de casa.

Essa técnica procura reforçar um comportamento aprendido de autodomínio, através da repetição, respeitando o seu ritmo e suas emoções. Portanto, se você sentir muita angústia em determinado momento, a jornada deve ser interrompida. Posteriormente é essencial retomar o processo para evitar que ele produza o efeito contrário: maior resistência, ansiedade e medo. O objetivo é desaprender as respostas negativas diante de uma situação estressante e transformar a experiência em positiva.

3 Você está no controle

Pense que sair de casa não é tão ameaçador quanto imagina, lembre-se que você está sofrendo a Síndrome da Cabana, ao mesmo tempo, não utilize disso para se colocar no papel de vítima, você detém o controle, pode voltar para casa no momento que quiser ou quando se sentir mal. É importante não se colocar numa posição inferior, porque o controle deve ser interno (vir de você) e não estar no mundo externo. Quando você foca que está no controle da situação, você diminui a sensação de ansiedade e medo. Vá com calma, controle sua respiração e seus pensamentos, lembre de bons momentos e passeios que fez lá fora, e saia de casa com a certeza de que isso é necessário para a sua saúde mental, para você voltar ao seu estado normal.

4 Estabeleça uma rotina diária saudável

O nosso cérebro se ajusta e se adapta melhor a rotina. Com a flexibilização das normas de isolamento, faça uma caminhada ao ar livre frequentemente, se exponha ao sol da manhã, observe a natureza e as pessoas. A Síndrome da Cabana surge justamente devido a rotina não saudável e em desajuste com a condição humana, somos seres gregários, por isso o isolamento produz efeitos ruins na mente com o tempo. Reajuste sua rotina e incorpore também novas atitudes e hábitos benéficos para a saúde mental como praticar exercício físico, ter uma alimentação saudável ou ler um livro, assim você mantém energia e motivação em alta.

5 Busque ajuda profissional

Se perceber que seu comportamento não está melhorando com essas dicas, e a cada dia sentir que os sintomas estão piorando, busque a orientação de um profissional da área de saúde mental. Atualmente, existe atendimento psicológico online, é possível se consultar também com um psiquiatra caso precise receber prescrição médica sem sair de casa.

A Síndrome da Cabana pode desencadear um quadro depressivo grave. Os sintomas persistentes, principalmente quando aliados a crises de autoestima, podem indicar uma psicopatologia. Na dúvida, consulte um profissional para acompanhar o seu caso e indicar o tratamento mais adequado. Para que, seus pensamentos presentes e comportamentos não afetem mais de forma negativa a sua vida, não permaneça imobilizado, caminhe avante!

wp-1604008815972.jpg
Sunset: Woods and Pond (1885), de Bruce Crane.

Gostou das dicas? Não esqueça de curtir ou comentar. Compartilhe esse conteúdo com alguém que você acredita que possa ajudar :)

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s