O Eterno Marido, por Fiodor Dostoiévski

O Eterno Marido, por Fiodor Dostoiévski - psicologia, arte & cultura - Melkberg - o eterno marido - pável pávlovitch - pável - natália vassílievna - veltchanínov - dostoiévski - traição - viúvo - esposa - amante

Publicada em 1870, a novela O Eterno Marido é a demonstração de um conflito psicológico intrigante e envolvente entre o amante (Aleksei Ivánovitch Veltchanínov) e o marido traído (Pável Pávlovitch Trussótski) da falecida, Natália Vassílievna. Tudo começa com o reencontro, após quase uma década, das duas figuras masculinas, o viúvo e o ex-amante. Eles relembram… Continue lendo O Eterno Marido, por Fiodor Dostoiévski

Guia Prático de Psicologia Junguiana, por Robin Robertson

Guia Prático de Psicologia Junguiana, por Robin Robertson - psicologia, arte & cultura - Melkberg - Jung - psicologia junguiana - robin robertson - Carl Jung - leitura - guia prático de psicologia junguiana - psicologia - livro - autor

Carl Jung foi um pensador verdadeiramente original cujas ideias ainda são em grande medida desconhecidas ou mal interpretadas. Sua visão da realidade era tão diferente das concepções então vigentes que foi difícil para os psicólogos e cientistas captarem o real significado do que ele dizia, a dificuldade na tarefa de compreendê-lo ocorreu devido ao seu… Continue lendo Guia Prático de Psicologia Junguiana, por Robin Robertson

Nomofobia: dependência de celular

Nomofobia: dependência de celular - psicologia, arte & cultura - Melkberg - dependência - celular - nomofobia - ansiedade - internet - medo - redes sociais - tempo

Lembro como se fosse ontem. Na época da minha graduação, estava eu atravessando a rua em frente à minha casa quando percebi que havia esquecido meu celular, senti a falta de imediato, senti um pico de ansiedade, pensei e se algo de ruim acontecer, estarei sem meu celular, poderia voltar e me atrasar alguns minutos para… Continue lendo Nomofobia: dependência de celular

Análise Simbólica do Filme: A Bruxa

Análise Simbólica do Filme: A Bruxa - arte, cultura & psicologia Melkberg - A Bruxa - família - bruxas - filme - sexualidade - Thomasin - bode - Black Phillip - Robert Eggers - bruxa

Nova Inglaterra, década de 1630. O casal William e Katherine leva uma vida cristã com suas cinco crianças em uma comunidade extremamente religiosa, até serem expulsos do local por sua fé diferente daquela permitida pelas autoridades. A família passa a morar num local isolado, à beira do bosque, sofrendo com a escassez de comida. Um… Continue lendo Análise Simbólica do Filme: A Bruxa

Livro: Introdução à Psicologia Junguiana

Livro: Introdução à Psicologia Junguiana - arte, cultura & psicologia Melkberg - carl jung - introdução à psicologia junguiana - Jung - LIVRO - psicologia junguiana

Não subestime este livro pelo número razoável de páginas. Aqui você encontrará um apanhado dos principais conceitos junguianos teóricos e práticos, ensinados de forma clara, leve e didática, o que diminui qualquer insegurança diante do aprendizado e facilita muito o entendimento para os viajantes iniciantes pela Psicologia Analítica. Este é o primeiro volume da nova… Continue lendo Livro: Introdução à Psicologia Junguiana

Trauma: A Vida Dos Soldados No Pós-Guerra

Trauma: A Vida Dos Soldados No Pós-Guerra - psicologia, arte & cultura Melkberg - ataque - combatentes - forças armadas - guerra - matar - psicológico - soldados - TEPT - transtorno de estresse pós-traumático - trauma - vida

Antigamente o trauma não era associado como fator determinante para o adoecimento. Os pacientes traumatizados eram vistos como neuróticos, deprimidos ou até simuladores. Entretanto, após a sucessão dos relatos de ex-veteranos de guerra, estudos se iniciaram, reconhecendo a relação dos fatores traumáticos na formação da psicopatologia. Ao longo da história, o TEPT (transtorno de estresse… Continue lendo Trauma: A Vida Dos Soldados No Pós-Guerra

Análise Psicanalítica: A Garota Dinamarquesa

Análise Psicanalítica: A Garota Dinamarquesa - arte, cultura & psicologia Melkberg - Einar - A Garota Dinamarquesa - Einar Wegener - Lili Elbe - século XX - Lili - Gerda - mulher - corpo - cirurgia - gênero

Filme de Tom Hooper "A Garota Dinamarquesa" (2015) é uma adaptação do romance “A Moça de Copenhague” do escritor americano David Eberhoff que se inspirou nas anotações do diário de Einar Wegener/Lili Elbe onde expressou toda sua aflição e seu complexo mundo interior, a discriminação que sentiu ao ser tratado como um pervertido por ser… Continue lendo Análise Psicanalítica: A Garota Dinamarquesa

Precisamos Falar Sobre O Suicídio

Precisamos falar sobre o suicídio - arte, cultura & psicologia Melkberg - ajuda - angústia - dor - sofrimento - suicídio- tabu - vergonha - vida

Como uma epidemia silenciosa, geralmente a imprensa costuma não noticiar o suicídio, pois teme-se que é um ato contagioso. Não só nos noticiários, mas também nas rodas de conversa, o suicídio ainda é assunto tabu e costuma ser evitado. Todavia, silenciar esse ato doloroso, não ajuda a baixar seus índices nas estatísticas. É indispensável a… Continue lendo Precisamos Falar Sobre O Suicídio

Sincronizando Tempo e Eternidade, por Murray Stein

Sincronizando Tempo e Eternidade, por Murray Stein - arte, cultura & psicologia Melkberg - Murray Stein - tempo - tempo e eternidade - interior e exterior - consciência - Jung - eternidade - sincronicidade - livro - Sincronizando tempo e eternidade

Autor de dez obras publicadas em vários idiomas, entre elas: Jung e o Caminho da Individuação, e Jung: O Mapa da Alma – Uma Introdução (já li e adorei), ambos lançados pela Editora Cultrix. Murray Stein é um dos mais renomados escritores ligados à Psicologia Analítica no mundo contemporâneo. Sincronizando Tempo e Eternidade é composto de ensaios… Continue lendo Sincronizando Tempo e Eternidade, por Murray Stein

Crítica e Análise do Filme: O Orgulho, de Yvan Attal

Crítica e Análise do Filme: O Orgulho, de Yvan Attal - Melkberg - psicologia, arte & cultura - alunos, filme, França, identidade, imigrantes, Neïla, Neila, O Orgulho, Pierre, professor, Yvan Attal

Difícil não sentir um gostinho de provocação ao assistir O Orgulho (Le Brio - 2017), confesso que me trouxe até um pouco de revolta, mas isso está longe de virar motivo para desgostar do filme, pois acredito que a intenção foi justamente incomodar e instigar o espectador ao debate. Posso dizer que o diretor franco-israelense… Continue lendo Crítica e Análise do Filme: O Orgulho, de Yvan Attal