Depressão, por quê? Conheça as Causas e os Pontos de vista

Você tem uma vida tão boa, está com depressão, por quê? Acho que o primeiro erro já se encontra aqui, não é? Pois bem, nem sempre a depressão tem uma causa apontável (de fácil identificação). Muitas pessoas questionam alguém que sofre de depressão com afirmativas simplistas como a de cima. Se a depressão fosse algo tão óbvio de perceber e se curar, ninguém ficaria deprimido, ok?

Alguns tentam ajudar, mas acabam machucando ainda mais, fazendo o deprimido se sentir culpado pelo seu estado psicológico, o que agrava ainda mais a sua condição psicológica. Então, como esse blog tem o objetivo de propagar informação, vamos as possíveis causas e pontos de vista sobre a doença mais falada nos últimos tempos…

Descrita como o mal do século, a depressão tem o poder de alcançar qualquer pessoa até mesmo aquelas que se dizem muito positivas. ATRELADA A HERANÇA GENÉTICA, TIPO DE PERSONALIDADE OU ESTÁGIO DE VIDA, a depressão pode não ter hora certa para atacar. Conhecendo alguns dos pontos de vista e causas, você perceberá como esse transtorno do humor tem grande potencial negativo afetando todas as áreas da vida do deprimido, tornando-o incapacitado para qualquer ação.

Depressão é um problema de saúde pública cada vez mais recorrente. Todo mundo conhece ao menos uma pessoa com esse transtorno de humor. Os principais sintomas de fácil identificação, são: distúrbio do sono (insônia ou hipersônia), irritabilidade e ansiedade.

Pontos de Vista e as Causas da Depressão

Depressão, por quê? Conheça as Causas e os Pontos de vista - blog de psicologia Melkberg - depressão - vida - deprimido - sociais - causas - atividades - pontos de vista - transtorno do humor

Período histórico e social

Você sabia que pessoas que nasceram após a década de 50 são mais propensas a ter depressão? Isso acontece devido a fatores de maior estresse social, maior pobreza e intensificação da violência.

Atualmente, vivemos em uma sociedade do consumo e do espetáculo, onde apenas as aparências importam, e quando a vida é precária de sentido, o consumir e o prazer prevalecem e a mente adoece. Veremos mais ao final quando chegarmos nas redes sociais.

Falta de vontade

Atividades corriqueiras podem exigir um tremendo esforço ao deprimido. O levantar da cama para iniciar um novo dia, tomar banho, escolher o que vestir, arrumar a casa, por exemplo, quando feitas de forma penosa ou quando não realizadas, indicam uma possível depressão. As responsabilidades do dia a dia não cumpridas, afetam ainda mais o deprimido, porque ele percebe a falta da força de vontade que tinha no passado, se sente incapacitado, e também existem aquelas pessoas que por ignorância, infelizmente, acabam rotulando-o como preguiçoso ou vagabundo. Uma das formas de diferenciar a tristeza da depressão é o grau de comprometimento com as atividades diárias.

Isolamento

A falta de informação leva ao preconceito como vimos anteriormente, piorando o quadro da depressão, levando ao isolamento, falta de diálogo com as pessoas próximas e demora em solicitar ajuda profissional. A família muitas vezes tenta ajudar, mas o deprimido cai em esquecimento, cada um se concentra em sua vida, despertando a solidão e o surgimento dos pensamentos suicidas no deprimido, portanto é preciso dar mais atenção e observar qualquer mudança de comportamento.

Fase da vida

A fase da vida em que o sujeito se encontra é outro fator importante. A adolescência e velhice são mais atingidas pela depressão, isso acontece por causa das mudanças profundas ocorridas durante essas fases. Quando o sujeito não sabe como lidar com suas transformações, ele tem maiores chances de sofrer de depressão. Nas estatísticas, a adolescência e velhice tem as taxas de suicídio mais altas.

A prevenção seria o melhor remédio para combater a depressão, como: a diminuição das desigualdades sociais, programas escolares para evitar o fenômeno Bullying e o incentivo do envolvimento sociais através de atividades para idosos.

Sexo feminino

As mulheres são afetadas duas vezes mais pela depressão que os homens. O porquê disso se dá pelas variações hormonais favorecendo o surgimento da depressão, por exemplo, o transtorno disfórico pré-menstrual e a mais conhecida, menopausa. A simples percepção de que a menopausa está chegando ou já chegou torna a mulher mais propensa à depressão, somando o estado psicológico ao fator hormonal. Além disso, as mulheres sofrem mais cobranças, como: ser responsáveis por vários papéis ao mesmo tempo (mãe, esposa, trabalhadora, dona de casa, etc) ou ser eternamente jovem a qualquer custo. Essas cobranças são causas de estresse permanente.

Redes sociais

As redes sociais podem desencadear a depressão e piora do quadro. Num espaço virtual onde parecer feliz o tempo todo é obrigação, a tristeza fica excluída. O importante se torna o número de likes e maior compartilhamento de suas atividades 24 horas para aumentar seu engajamento e número de seguidores. Isso pode ser sentido de forma cruel para quem é excluído por essa tendência de comportamento.

Tratamento

Psicoterapias como terapia cognitivo-comportamental, psicodrama, gestalt terapia, análise e os grupos de ajuda mútua. Tratamento medicamentoso. Mudança de estilo de vida. Atividades sociais e espirituais. Meditação. Maior diálogo e envolvimento da família. São práticas que, quando combinadas podem reverter o quadro de depressão.

Depressão é um transtorno de humor grave, podendo levar ao suicídio. Não é frescura e é real!

 

Se você gostou desse post e deseja dicas para amenizar e curar a depressão, não esquece de comentar aqui embaixo para me dar um Feedback *•*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s