Pais Ausentes

Quando há o desejo de ver os filhos crescerem com uma psique (mente) equilibrada e se tornarem adultos saudáveis, a presença dos pais se torna indispensável, desde os momentos rotineiros até os mais significativos durante o desenvolvimento das crianças e/ou adolescentes.

Antigamente, o casal participava mais do cotidiano dos filhos. Hoje, muitos passam metade do dia no trabalho e na hora do lazer, os casais acabam optando por usar o tempo livre para se auto recompensarem, prejudicando assim a convivência com os pequenos.

Logo, pai ou mãe ausente não é aquele(a) que não está no mesmo espaço com o filho ou não vê ele todos os dias, e sim aquele(a) que não contribui para a educação e formação. Comprometendo de forma negativa na percepção do menor acerca das relações humanas e produzindo nele um comportamento esquivo com outras pessoas.

Nem sempre no decorrer da vida, nossas idealizações acontecem, e para isso precisamos nos preparar diante dos imprevistos e seguir em frente, temos que ser fortes e nos valorizarmos. Agora pensamos… Se isso já é complicado, para nós adultos, imagine uma criança que ainda não tem completa noção da realidade ou um adolescente na fase de novas descobertas e desconhecimento do que está por vir. Hein?

Não importa qual imagem de família você se inclui, se sua família é mais tradicional ou mais contemporânea. As marcas da ausência dos pais no amadurecimento dos filhos, podem ser leves ou graves. Por isso, vou esclarecer o porquê devemos nos empenhar para mudar isso em alguns pontos, desde já.

INFÂNCIA a fase em que o contato com os pais é fundamental para estruturar o emocional e psicológico do filho que ainda não possui uma personalidade, não sabe o que é certo e errado e precisa de proteção. Aqui a imagem dos pais serve como um espelho para a criança. A falta desse espelho, vai gerar: baixa confiança em si mesmo e nos outros; ansiedade e estresse por não saber “a quem se apegar” levando ao excesso (compulsão) ou baixo (depressão) apetite; ansiedade; problemas de aprendizagem; rebeldia e agressividade como forma de chamar a atenção dos pais; na adolescência se tonam muito indecisos, inseguros e incompreendidos pela falta de limite dada pelos pais.

ADOLESCÊNCIA as consequências nessa fase se refletem no próprio comportamento do adolescente, na vida amorosa e nas relações sociais. Ou seja, o sentimento de vazio deixado pelo pai ou mãe, tornam os adolescentes em futuros adultos dependentes, se sacrificando para ter alguém ao seu lado por medo de ser abandonado ou rejeitado. Por não ter a referência dos pais dentro de casa, eles procuram isso fora e a chance de buscar em estranhos se torna grande, podendo manifestar um comportamento agressivo com a família. A falta de carinho dos pais na infância, trazem ao filho a dificuldade de controlar suas emoções e uma possível personalidade frágil.

EXCESSO DE TRABALHO aí está um exemplo em que há ausência mesmo que a família more junta. Antes, o mais comum era o pai passar horas fora de casa, agora a mãe também pode se encaixar nessa ausência. A falta de participação dos pais, costuma ser sentida como se os filhos tivessem sido trocados ou traídos e fossem menos importantes para os pais. Alguns sinais no comportamento pode ser percebidos, como apatia, tristeza e tiques nervosos (ansiedade).

DIVÓRCIO nesse caso, acontece um desequilíbrio na estrutura familiar que pode afetar a função dos pais, ou seja, o papel de cada um dentro da família. Para evitar isso, o melhor é tentar manter a antiga rotina e regras da casa, pois os filhos ainda precisam de limites e a separação desse jeito se torna menos traumatizante. Quando há o afastamento de um dos pais, surge na mente dos filhos a falta de pertencimento à um núcleo familiar, ocasionando a futura dificuldade em formar vínculos afetivos com outras pessoas e uma possível depressão na fase adulta.

FALECIMENTO esse evento é o mais delicado e envolve muita dor que pode se estender por anos, o mais adequado é sempre falar a verdade sem muitos detalhes. O processo de luto é de reorganização e reconstrução, o objetivo final é se adaptar a perda. Quando o filho não consegue se adaptar, a tristeza profunda pode se reverter em ansiedade, agressividade, irritabilidade, medo e problemas psiquiátricos na vida adulta, como o transtorno bipolar . A figura materna ou paterna é insubstituível, por isso o melhor é que os familiares dêem atenção, afeto e nunca façam o mesmo papel de quem não está mais presente, mas, sim, reforcem a união na família.

Independente de qual situação você possa estar vivenciando, todos nós, filhos e pais, devemos valorizar cada instante que temos juntos. Se você tiver uma hora pra ficar com seu filho, faça isso valer a pena, pois nós sabemos quando alguém está de verdade conosco e mesmo que não possa estar presente pela distância, telefone, tente se aproximar de algum jeito e converse francamente com seu pai ou filho sobre tudo. Qualquer forma de acolhimento é bem-vinda para não tornar presente a sensação de abandono e insegurança.

Por mais óbvio que pareça, nunca delegue funções exclusivas dos pais a estranhos, pois só demonstra o quanto ausente você pode ser. Dinheiro não compra carinho e hoje o que pode ser mais precioso para educação/formação do(s) seu(s) filho(s) é o tempo, então use o tempo que tiver para dar atenção a ele(s). Não podemos voltar para o passado, por essa razão aproveite cada segundo que você tem e faça a diferença na vida daquele(s) que realmente precisam de você e construa um novo presente e saudável futuro ao lado dele(s).

 

Imagem da arte realista do pintor iraniano, Iman Maleki. 

2 comentários sobre “Pais Ausentes

    1. Muito obrigada, Juliane! ✨✨😊 É mesmo, já escuto há muito tempo sobre isso, até sobre pais que mandam seus filhos com febre para escola de tão negligentes que ficam por não acompanhar seus filhos em nada no dia a dia. Por esse motivo, o país precisa valorizar o papel dos professores, pois com os pais ausentes, o futuro está cada vez mais nas mãos dos professores. Parabéns! Bjs! 😘

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s