Tudo e Todas as Coisas

I.S.B.N:8581637884 

Páginas: 300

Autora: Nicola Yoon

Editora: Novo Conceito

Sinopse: Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa, nunca sai em toda minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Pela janela olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega observando-o e me encara. Encaro-o também. Descubro depois que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

Comprei esse livro em busca de uma leitura leve e fiquei bem satisfeita com a história de Madeline Whittier que apesar de ter 18 anos e estar começando a sentir a vivência do primeiro amor, fiquei muito curiosa com o desfecho do romance adolescente entre ela e seu vizinho Olly. Achei o livro bem criativo e gostei muito das ilustrações que acompanhavam os detalhes da fala de “Maddy”.

Tudo e Todas as Coisas - Melkberg - psicologia - livro - resenha - olly - maddy

Maddy descreve como sobrevive à doença IDCG vivendo numa espécie de “bolha” onde convive somente com a mãe que é médica e com a enfermeira Carla, numa casa toda fechada e com filtro de ar na entrada.

A leitura poderia ser triste por muitos aspectos como a perda do pai e irmão de Maddy, a família disfuncional pela agressividade do pai de Olly e a própria doença da personagem principal. Porém, o que me fez fixar os olhos e não largar o livro foram os sentimentos bons que despertaram em mim, como: a esperança, o amor e a liberdade.

A vida é um dom. Não se esqueça de vivê-la.

A mãe de Maddy é superprotetora, tenta manter a organização da casa bem controlada por seus cuidados e é muito amiga da filha, o motivo do seu comportamento vai além de enxergar a Madeline como portadora de uma doença rara, como ela mesma diagnosticou.

A enfermeira Carla é a principal motivadora pela mudança de Maddy em relação a vida. Ela diz várias frases inspiradoras para Madeline se “jogar” no mundo e descobrir a paixão. E por isso, acaba se tornando a principal responsável pela “quebra de regras” criadas pela mãe de Maddy e pelo medo de ver a filha ter seu coração partido por Olly.

O amor não pode me matar.

Maddy vive momentos angustiantes para conseguir conhecer Olly sem decepcionar a mãe que largou tudo para cuidar dela. Isso parece inalcançável para uma garota que não pode ter contato com outras pessoas, mas será certamente isso que vai fazer tudo mudar. Ela consegue se comunicar com Olly pela internet e mímicas através da janela de seu quarto, mas isso só desperta mais desejo em conhecê-lo de verdade.

A vontade só leva a mais vontade. Não há limites para o desejo.

IMG_6580
Madeline se imagina no espaço sideral e se sente assim mais próxima de Olly.

Olly, o novo vizinho que Maddy é apaixonada, vive num ambiente familiar muito perturbador, seu pai se transformou após passar por problemas no emprego, parece ter se tornado alcoólatra e sempre reage de forma violenta, chegando a agredir fisicamente o filho e a esposa. Olly se sente nervoso pelos excessos de raiva do pai, triste pela perda da figura paterna que tinha antes e também preocupado em proteger sua irmã perdida na vida e sua mãe submissa ao comportamento do pai.

Quando Olly chega na vizinhança e vê Madeline pela janela logo se encanta por ela e não desiste em conhecê-la, mesmo com as barreiras existentes entre os dois.

o amor faz com que o mundo se abra.

A doença de Maddy faz dela uma alérgica ao mundo, mas o amor vai mudar isso…

Tudo é um risco. Não fazer nada é um risco. A decisão é sua.

A partir desse romance muitas coisas acontecem e mudará a vida de Madeline Whittier para sempre.

Eu era feliz antes de conhecê-lo. Mas agora estou viva e isso não é a mesma coisa.

Tudo e Todas as Coisas - Melkberg - psicologia - livro - resenha - olly - maddy

Para saber mais sobre mães superprotetoras CLIQUE AQUI!

 

Nota: 3/5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s