A Magia do Efeito Placebo e o Poder de Cura da Mente

Tenho certeza que você já ouviu falar no efeito placebo, podemos dizer simplesmente que quando sua mente acredita no poder de cura de um medicamento, não importa se esse medicamento é composto de açúcar ou farinha, o resultado pode ser surpreendente, pois sua mente irá funcionar a favor disso. Para isso acontecer é necessário a crença positiva no tratamento, mas também, existem várias condições que podem desencadear o efeito placebo.

Antes, de conhecermos as condições. Vamos a um breve contexto histórico de quando surgiu o conceito de placebo…

Tudo começou com um senhor chamado Wright, ele sofria de câncer terminal, só lhe restou como opção o tratamento paliativo, isto é, suas chances de melhoras eram mínimas e já consideradas perdidas, então os médicos estavam apenas cuidando de Wright, para que ele sentisse menos mal estar com os sintomas, não havia mais esperança nenhuma de cura. Porém, algo podia mudar o destino de Wright, algo que parece muito pequeno, mas pode ser mágico, o que ele tinha? Confiança!

A Magia do Efeito Placebo e o Poder de Cura da Mente - blog de psicologia Melkberg - placebo - efeito - paciente - tratamento - medicamento - Wright

O paciente Wright havia ouvido falar num medicamento chamado Krebiozen e acreditou que isso podia ter um efeito de cura, ele quis ser tratado imediatamente com esse novo medicamento. O que ele tinha a perder? Nada, para a medicina, ele já estava destinado a morte, preferiu tentar o tratamento com Krebiozen e não se render à ela (morte).

Essa história que estou contando foi descrita pelo psicólogo Bruno Klopfer da Universidade da Califórnia num artigo chamado “Magnitude da influência psicológica sobre o câncer”. O que aconteceu com o senhor Wright? Ele tomou sua primeira injeção numa sexta-feira e estava se sentindo muito mal com febre, sem conseguir respirar direito. Quando chegou a segunda-feira, tudo mudou, o senhor Wright estava aparentemente alegre, conversando nos corredores com as enfermeiras, mais confiante do que nunca. Parece magia, mas o resultado foi real, os tumores dele diminuíram pela metade do tamanho!

O tratamento estava indo muito bem, até que duas semanas depois apareceram relatos controversos sobre a eficiência do medicamento Krebiozen, abalando a confiança de Wright. Agora inseguro, a magia sumiu e Wright sofreu uma recaída, mas ele ainda era uma pessoa otimista, foi nesse momentos que seu médico decidiu enganá-lo e dizer que havia um outro medicamento recém-lançado que era duas vezes melhor que o Krebiozen. Resultado? O paciente Wright ficou entusiasmado e acreditou de novo no poder da cura. Uma nova injeção foi dada, nela não havia nada do medicamento, mas o efeito foi ainda melhor do que na primeira vez, o resultado foi tão bom que os tumores sumiram!

A Magia do Efeito Placebo e o Poder de Cura da Mente - blog de psicologia Melkberg - placebo - efeito - paciente - tratamento - medicamento - Wright

Ou seja, o efeito placebo é o poder de cura de um medicamento que não possui nenhuma substância farmacológica, o poder está na crença que dará tudo certo. Pensando assim, podemos afirmar que o efeito placebo não está apenas representado nos tratamentos da medicina, mas também, em algumas terapias alternativas: como Floral de Bach e terapias com cristais.

Se tratando da medicina, o placebo pode estar em medicamentos, injeções e até mesmo cirurgias. Levando em conta, os riscos de determinadas doenças, não podemos esquecer a ética. O tratamento com placebo não pode ser considerado para todos os tipos de paciente, e mesmo sabendo os efeitos positivos do placebo, é importante ter uma comunicação honesta com os pacientes. Quando houver a possibilidade de utilizar esse método, é essencial que explique que existem duas possibilidades, uma pelo método tradicional e outra pelo experimental e deixar a escolha livre para o portador da doença e nunca exclusiva ao profissional da saúde.

Havendo o consentimento do paciente, o placebo pode ser muito útil no controle da dor e em doenças que dependem da percepção subjetiva do paciente como a dispepsia, intestino irritável ou fibromialgia. Ao contrário disso, como em doenças oncológicas, infecciosas ou obstrução das veias, seu efeito deve ser desconsiderado para tratamento.

Levando em conta a ética, mesmo tendo a consciência de que o paciente precisa ser influenciado por sua crença no poder da cura. Um tratamento experimental (como o placebo) ainda utilizado em testes, deve ser comunicado mesmo assim ao paciente e nunca escondido dele. Surpreendentemente, o placebo pode ser feito e obter um resultado positivo, é claro que, quando utilizado nos casos permitidos, como expliquei acima.

Uma equipe de cientistas verificaram que os pacientes submetidos ao tratamento tradicional e também ao placebo, mesmo com o consentimento deles sobre o uso do método experimental, a redução de dor crônica na lombar foi reduzida em 30%, enquanto os que tomavam apenas o medicamento tradicional melhoraram só 9% e 16%.

Você acredita que também existe cirurgia placebo? Em pesquisas, foi constado que pessoas com artrose foram submetidas a cirugia placebo (com somente pequenas incisões, sem ação médica) e tiveram os mesmo resultados das pessoas que fizeram cirurgias reais. Vamos entender como a magia acontece…

Como o placebo desencadeia inúmeras alterações metabólicas no corpo e cérebro? A magia do placebo só acontece se houve duas condições: a expectativa e o condicionamento.

Estímulos como o uniforme dos profissionais da saúde, aparelhos utilizados e odores do ambiente são suficientes para desencadear reações físicas de forma inconsciente. Se você anteriormente já teve uma resposta positiva, depois de um determinado procedimento médico, provavelmente você tem mais chances de ter uma nova resposta positiva. Nesse caso, você foi condicionado para isso, e não precisa necessariamente de uma crença, apenas revivenciar a experiência, já basta.

A Magia do Efeito Placebo e o Poder de Cura da Mente - blog de psicologia Melkberg - placebo - efeito - paciente - tratamento - medicamento - Wright

Já a expectativa pode aparecer em casos, onde determinadas declarações verbais influenciam o resultado. Por exemplo, o médico diz ao paciente: vou lhe dar um medicamento potente para aliviar sua dor, ao invés de injetar a substância, ele injeta uma solução salina em você que alivia realmente sua dor. Isso acontece, por causa do reforço verbal recebido, o que explica tratamentos que podem não dar certo, quando o médico dá declarações negativas ao paciente, como expor todos efeitos colaterais (o que é correto de fazer na prática, apenas estou dando um exemplo).

Quando estamos falando em efeito placebo, tudo deve ser observado, pois qualquer coisa pode abalar ou aumentar a confiança do paciente nesse tipo tratamento experimental, exemplos: o tamanho do remédio, a cor dele (amarelo melhor para depressão, vermelho para deixar mais acordado, verdes para ansiedade e branco para problemas estomacais), o nome ou se existe uma marca carimbada sobre eles, a frequência da administração do remédio (quanto mais remédio precisar tomar, melhor para influenciar positivamente), o tempo que o médico dedica ao paciente (quanto maior, melhor), o discurso do médico, etc.

A Magia do Efeito Placebo e o Poder de Cura da Mente - blog de psicologia Melkberg - placebo - efeito - paciente - tratamento - medicamento - Wright

Depois de toda explicação sobre o uso do placebo e seus efeito, mesmo não utilizando esse método, os profissionais podem aproveitar esse conhecimento para usar na prática clínica, por exemplo, explorar melhor a comunicação e relação com seu paciente, dando mais atenção e orientação, transmitindo maior confiança e consequentemente, maior será a adesão do paciente ao tratamento, mesmo sendo da forma tradicional.

Lendo aquela bula aterrorizante dos remédios com todos os riscos e conhecendo a história do senhor Wright. Você se submeteria ao tratamento com placebo para testar o efeito no seu caso? Conte para mim, e deixe o seu like ;)

 

 

Imagens – Pinterest 

 

Um comentário sobre “A Magia do Efeito Placebo e o Poder de Cura da Mente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s